eventos e notícias

Visite o Museu das Culturas Dom Bosco sem sair de casa
Pe. José Marinoni, reitor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB)

O Museu das Cultura de Dom Bosco (MCDB), administrado pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), está produzindo uma série de vídeos mostrando um pouco do acervo que tem apresentado ao longo dos seus 69 anos de existência. O trabalho é realizado pela equipe do Laboratório de Comunicação (Labcom) da UCDB.

 

A ideia é apresentar, por meio de vídeos, a história do museu, desde quando ainda se chamava Museu Regional Dom Bosco, até quando se tornou o Museu das Culturas Dom Bosco, além de seus principais personagens e seu rico acervo. Para contar essas histórias, a série de vídeos traz convidados especiais, como por exemplo o reitor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Pe. José Marinoni, o qual também é memória viva do início das atividades do MCDB.

 

Para assistir ao vídeo, clique aqui.

O MCDB também traz informações sobre sua coleção etnográfica em Libras. Clique aqui e confira.

 

Sobre o Museu das Cultura de Dom Bosco

 

Inaugurado oficialmente em 27 de outubro de 1951, o Museu das Culturas Dom Bosco — antes chamado de Museu Dom Bosco — é um espaço rico de cultura e de conhecimento. Idealizado pela Missão Salesiana de Mato Grosso, tem o objetivo de promover educação, desenvolvimento e o lazer de adultos, jovens e crianças. Ao longo dos anos, formou um variado acervo graças ao trabalho e dedicação de salesianos, como: Félix Zavataro, Cesar Albisetti, Ângelo Jaime Venturelli, João Falco e, mais recentemente, de leigos, como Emília Kashimoto na área de Arqueologia, Aivone Carvalho na área de Etnologia e Liane Calarge na área de Mineralogia e Paleontologia.

 

Nestas mais de seis décadas, o Museu passou por diversas transformações, desde espaço físico até a construção de seu acervo. Na gestão do filólogo Angelo Jaime Venturelli, a coleção etnográfica teve um considerável enriquecimento. Para se ter uma ideia, a coleção bororo é a maior e mais completa do mundo. Já durante a gestão do Pe. Falco foram realizadas algumas intervenções no espaço físico criando condições para melhor expor o acervo já existente e todo o material que conseguia adquirir. Seu maior interesse sempre foi pelas Ciências Naturais, fato que o levou a formar, organizar e ampliar os acervos de Mineralogia, Paleontologia e Zoologia.

 

Ao conhecer os diversos espaços, o visitante pode conhecer a coleção Arqueológica do Museu, inaugurada em 1980. Ela iniciou com alguns objetos e abriga atualmente testemunhos da cultura material de povos da pré-história que representam os períodos arcaico e formativo. São aproximadamente 215 objetos expostos. Além desses, mais de onze mil estão conservados em reserva técnica para o acesso de pesquisadores. Na coleção Etnologia, o museu abriga uma rica viagem na história do Brasil ao representar a cultura indígena e seus costumes.

 

Pela sua extensa coleção de objetos, o Museu das Culturas Dom Bosco também ficou conhecido pela população sul-mato-grossense como Museu do Índio. Vale ressaltar que o Estado de Mato Grosso do Sul possui hoje uma população indígena estimada em 63 mil pessoas, na qual se destacam os Kaiowá e Guarani, os Terena, os Kadiwéu, os Guató e os Ofaié.

 

Na seção de Mineralogia, o acervo é muito diversificado, constituído desde os minerais mais comuns como o quartzo e a pirita, até os mais raros, a exemplo da cornetita e a eudialita. A seção de Paleontologia contém 2.519 exemplares de fósseis do Brasil, da Itália, Estados Unidos e Inglaterra. Além disso, expõe uma coleção de peixes fósseis. E na seção de Zoologia encontra-se dividida em duas grandes subseções, Invertebrados e Vertebrados, com um acervo de aproximadamente 30 mil espécimes vindas de diversas partes do Brasil e do mundo.

 

O Museu das Culturas Dom Bosco possui exposições de longa duração e temporárias. Além disso, promove atividades como palestras, seminários e oficinas culturais.

 

Confira o tour virtual pelo Museu das Culturas Dom Bosco clicando aqui.

 

Fonte: RSB-Comunicação, com informações do conhecendomuseus.com