eventos e notícias

Divulgado guia de auxílio aos profissionais de comunicação contra fake news
Documento está disponível para download gratuito apenas em língua inglesa até o momento

Foi divulgado o guia intitulado “Essential Guide to Understanding Information Disorder” (Guia Essencial para Entender a Desordem da Informação, em uma tradução livre) pela iniciativa First Draft News onde mostra as principais linhas editoriais com objetivo de enganar e manipular através da informação.

 

O Guia tem o objetivo de orientar e ajudar os profissionais da comunicação a identificar os vários tipos de desinformação existentes na internet. Dividido em sete categorias de desinformação, o conteúdo manipulado ficou definido como:

 

  1. Conteúdo fabricado onde a informação é 100% falsa;
  2. Conteúdo manipulado onde as imagens e informação genuínas são utilizadas para enganar;
  3. Conteúdo impostor onde a notícia falsa se utiliza de marcas e nomes públicos para mostrar uma falsa veracidade;
  4. Conteúdo falso onde o conteúdo verdadeiro é reescrito de forma maliciosa e enganosa;
  5. Conteúdo incorreto onde a informação é fragmentada e manipulada, escrita num contexto de acordo com uma linha de opinião;
  6. Conexão falsa que é a utilização sensacionalista de imagens, títulos e manchetes com o intuito somente de gerar cliques;
  7. Paródia onde o intuito não é causar dano, mas tem o potencial de enganar através da sátira.

 

O Guia completo foi produzido em outubro passado e em língua inglesa e está disponível na íntegra para download ao final desta notícia.

 

O First Draft News é uma iniciativa que foi criada em setembro de 2017 com o objetivo de combater as fake news e servir de guia para estudantes, profissionais e veículos de comunicação de todo o mundo na checagem de informações. Atuou na checagem das informações durante as últimas eleições presidenciais da França e EUA, e hoje conta com mais de 40 plataformas digitais de jornalismo e checagem que fazem parte desse projeto incluindo as redes Twitter, Facebook, Youtube e Google.

 

Para fazer o download do documento, disponível apenas em língua inglesa até o momento, clique aqui.

 

Fonte: SIGNIS Brasil