eventos e notícias

I Encontro de Comunicação da "Rede América Social Salesiana"
“Estamos vivendo um momento de mudança cultural e mediática (...). É necessário priorizar três elementos: identidade salesiana, criatividade e qualidade de informação”

Mais de 45 pessoas, representando 16 Inspetorias e 20 países da América, participaram, na terça-feira (23), do I Encontro de Comunicação da "Rede América Social Salesiana" ​​(RASS), que coloca na rede as obras e serviços para jovens em situação de risco no Continente Americano.

 

Com o objetivo de promover os processos de comunicação na rede, os Delegados Inspetoriais para a Pastoral Juvenil (PJ) e para a Comunicação Social (CS) se reuniram com os responsáveis ​​pela comunicação das obras sociais salesianas. Discursaram com palavras inspiradoras o Pe. Miguel Ángel García, Conselheiro Geral para a PJ; acompanhado pelo Pe. Rafael Bejarano, SDB, das obras sociais do Dicastério da PJ; o Pe. Gildásio Mendes dos Santos, Conselheiro Geral para a Comunicação Social; coadjuvado por Zaida Navarrete, Delegada para a Comunicação Social Salesiana na América.

 

“Estamos vivendo um momento de mudança cultural e mediática, não podemos nos limitar a transmitir informações, colocar informações na Internet ou estar conectados (...). É necessário priorizar três elementos: identidade salesiana, criatividade e qualidade de informação”, destacou em sua fala o Pe. Mendes dos Santos, que chamou os presentes a serem um testemunho de trabalho salesiano, colaborativo e solidário. O Pe. García, por sua vez, destacou que uma grande vantagem da geração das redes é que, compreendendo a complexidade das Regiões e Inspetorias Salesianas, “elas nos oferecem uma nova forma de trocar informações e de comunicação mútua”.

 

Após as falas dos dois Conselheiros Gerais, o Pe. Bejarano conduziu a reflexão sobre a importância da organicidade e da sinodalidade, explicando que estes espaços de participação aos quais os Delegados são chamados, têm o propósito de unir forças para alcançar objetivos comuns e são importantes para conscientizar a todos sobre a missão salesiana. Além disso, destacou que “a ‘Rede América Social Salesiana’, antes conhecida como 'Opção Preferencial', faz história há mais de 21 anos, gerando um trabalho inter-regional e interinspetorial que fortalece as capacidades das nossas Inspetorias”.

 

Ao apresentar o plano operacional de comunicação da RASS, os participantes desenvolveram três ideias principais: dar visibilidade ao trabalho das obras sociais, sensibilizar para a realidade das crianças e jovens em situação de risco e deixar um impacto social e político capaz de gerar mudanças estruturais. Com base nisso, foram estabelecidos quatro objetivos e uma série de atividades.

 

Por meio do trabalho de grupo, os representantes das 16 Inspetorias projetaram suas aspirações respondendo à pergunta: “Que impacto você gostaria que tivéssemos como rede de obras sociais e de que maneira a comunicação pode facilitar a realização desses objetivos?”. As respostas expressaram principalmente a importância de gerar alianças estratégicas e transmitir mensagens claras, que mostrem os reais impactos alcançados e fortaleçam o trabalho das obras sociais.

 

Por fim, foram firmados diversos acordos para promover processos de comunicação entre as obras sociais e contribuir para a conscientização da sociedade sobre o tema, para evangelizar e reduzir as desigualdades sociais.

 

Fonte: ANS