eventos e notícias

MOSB recebe alunos do Liceu Coração de Jesus
Dia Internacional de Museus é comemorado em 18 de maio

Nos dias 14, 15 e 16 de maio, os alunos do Liceu Coração de Jesus, em São Paulo, visitam o Museu da Obra Salesiana no Brasil (MOSB). A intenção com essa ação é estimular os jovens a visitar também outras coleções, principalmente durante a 16ª Semana de Museus, que acontece em todo o Brasil de 14 a 20 de maio, por iniciativa do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

 

O evento é realizado anualmente, por conta do Dia Internacional de Museus, comemorado no dia 18 de maio. Na edição deste ano, 1.130 museus de todo o país oferecem ao público 3.261 atividades especiais, como visitas mediadas, palestras e oficinas.

 

“A escola tem o dever de mostrar que em outros espaços também ocorre a aprendizagem. O museu é o lugar das memórias, dos diálogos com os repertórios construídos por meio das relações dos homens com a cultura e a sociedade”, afirma o Coordenador Pedagógico do Ensino Fundamental II e Médio do Liceu, Fábio Moraes.

 

O tema desse ano é “Museus Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos” e o Ibram já disponibilizou no seu site a programação completa para 2018. O formato “Busca Rápida” permite ao usuário encontrar atividades por Estado, Cidade, Museu ou Palavra-chave. Para esta edição, os mais de 1,1 mil participantes da Semana de Museus cadastraram 3,2 mil eventos em 489 cidades de 26 estados.

 

MOSB

 

No caso do Museu da Obra Salesiana no Brasil (MOSB), especificamente, o evento ocorrerá de 16 a 18 de maio. As atividades e palestras elaboradas têm como objetivo levar as pessoas a refletirem sobre as diversas formas de conexões, sejam elas com a história da instituição como também com as novas formas de interações com o público.

 

Para o coordenador do MOSB, Marcos Lima, é importante observar e cuidar para que a tecnologia e a cultura de adoração do novo, não anule o interesse por aspectos históricos da nossa realidade. “A evolução tecnológica das últimas décadas nos inseriu em uma atmosfera de virtualização de ambientes e relações, mudanças profundas de valores e linguagens e até valorização do ‘novo’, por vezes, em detrimento da história, ” opinou. “A sobrevivência das instituições está intimamente ligada à sua capacidade de identificar e responder a tais mudanças, se adequando às novas características da sociedade e às tecnologias”.

 

Fonte: Comunicação e Marketing – Colégio Salesiano Santa Teresinha